CONTOS   CRÔNICAS    POESIAS    TEXTOS DIVERSOS    REALIDADE & REFLEXÃO   FICÇÃO   CIENTÍFICA    MÚSICA    IDENTIFICAÇÃO      ESPECIAL    ARQUIVO     IMAGENS     LINKS

                          ARQUIVO -7-                 

                      

                             MÊS DE AGOSTO 2006

DATAS DO MÊS

12 / 08  - DIA NACIONAL DAS ARTES

13 / 08  - DIA DOS PAIS

22 / 08  - DIA DO FOLCLORE

                                

MEU PAI  É PRECISO REZAR!  FICÇÃO CIENTÍFICA  O QUE SOU? QUEM SOU?   UNIVERSO

Meu Pai

 

Eu era ainda criança

Mais ainda estou lembrado

Do meu tempo de menino

Do lugar que fui criado

Da casinha onde morei

Nas encostas de um serrado

Onde vivi muitos anos sempre alegre e brincando

Com meus irmãos adorados

 

O meu pai sempre foi honesto e trabalhador

Enfrentou a terra bruta com trabalho e suor

Foi com a foice e machado

Que o serrado ele tombou

E depois cavando o chão

Ele fez a plantação

Que um dia cobriu de flor

Trabalhando com certeza

E depois em nossa mesa

O fruto em que plantou

 

Esta minha vida boa, tão depressa.

Foi passando

Meus irmãos ficaram moços

E da lida foi deixando

Foram embora pra cidade

E cada um seguiu seu plano

E o meu pai ficou sozinho

Cansado e já velhinho

Abatido pelos anos

 

Com peso de sua idade

O meu pai sentiu cansado

Não podendo trabalhar

Vejo tudo abandonado

Seu carro não canta mais

Há tempo está parado

Sua boiada carreira

Também foram dispensados

Foram soltos pelos campos

Pra não ser sacrificado

 

Meu pai deixou está terra

Já passou pra outro lado

Deixou meu peito ferido

E meu coração magoado

Deixou comigo a saudade

Pra sempre será lembrado

Aquele que na vida só fez o bem

Hoje mora no além

No vosso reino sagrado

 

 

Autor: Luiz José Diogo

                                          

                                UNIVERSO

                                     - sempre existiu, não há o antes e o depois-

 

       O Universo é uma incógnita, indecifrável. Por isto mesmo, um tema fascinante. Podemos tecer inúmeras conjecturas, viajar no infinito, tecer hipóteses mirabolantes, caminho perfeito para o ficcionismo, fonte inesgotável de suposições.

       Ele existe, sempre existiu e nunca vai deixar de existir. Podemos partir de nossa estrela, pesquisar dentro de pura realidade os astros mais próximos, saber limitadamente a distância das estrelas e até das galáxias. Agora, quantas estas são? já começa a dificuldade dentro de nossa capacidade de conhecimento. Aí então, vimos estudando os "buracos de minhoca" como meios de no futuro, quem sabe, podermos viajar para pontos distantes no espaço. Mesmo que isto seja possível, ainda não teríamos conhecido quase nada de sua complexidade. Uma verdade é que somos parte da matéria que o compõe, que forma este nosso ser que pensa. Portanto, nada impede de o considerarmos a vida em toda a plenitude. Como disse, podemos definir o que quisermos dentro dele!

       Em verdade só sabemos sobre o sol (nossa estrela), mas trilhões de outras devem possuir suas famílias de planetas, muitos repletos de seres pensantes e também com teorias. Naves dos mais evoluídos devem estar a procura do algo mais, mas também nunca chegarão ao objetivo final. Absurdo? Não creio, o tópico colocado é o limite "universal".
É utopia acreditar que não estamos sozinhos? Pelo contrário, será utopia pensarmos que somos os únicos pensantes do cosmos. De tudo isto, só uma coisa é muito forte e taxativa: a energia criadora de tudo e do todo, que é DEUS.

 

                                                                                       Armando de Oliveira Caldas

                                             

 

                                                       É PRECISO REZAR!

 

              Em 1994 estávamos numa encruzilhada eleitoral. O mesmo dilema já se repetiu e está acontecendo novamente.  A pergunta é a mesma:

               --- Em quem votar?

              Uma  verdade tem que ser dita: - a preocupação não está na escolha do dirigente máximo da Nação, mas no grande grupo que comporá o Congresso Nacional. A escolha do Executivo é relativamente simples, afinal são poucos os candidatos.

              Em 20/08/94 elaborei o seguinte texto:

              Em breve as urnas revelarão os eleitos para comandarem os destinos da Nação.

             É grande o número de pessoas que democraticamente se candidataram para representarem a população brasileira, falarem por ela e serem escolhidos para Presidente, Governadores e Deputados.

             Aparentemente certas se definem as posições e os pretensos heróis e salvadores da Pátria desfilam no vídeo. Cada um recebe uma mascara publicitária devidamente preparada e manipulada por técnica moderníssima. Empresas cuidam dos mínimos detalhes, é a aplicação na prática do ocultismo. Personalidades são modificadas.

              Resumindo, nenhuma “fala” poderá ser levada a sério, mas os líderes são necessários e é preciso votar.

               Para o eleitor resta orar:

 

               Pai nosso que estais no céu,

               Vós, que sabeis a verdade,

               Velai pelos brasileiros,

               Para que apenas O BOM CANDIDATO SEJA ELEITO.

               Não permita que OPORTUNISTAS

               Ocupem cargos não merecidos.

               Aclarai as mentes,

               Segurai a mão de cada um

               No momento do voto.  

 

               Como podem ver, novamente temos que voltar nosso pensamento para Deus. Pedir proteção e esperar que não haja repetições de fatos que nos deixaram apreensivos. Que os homens e mulheres que forem escolhidos sejam dignos, PATRIOTAS, dedicados e tenham pela frente um único interesse: progredir e melhorar a vida dos brasileiros.

 

                                                    Armando de Oliveira Caldas     

 

                                                       FICÇÃO CIENTÍFICA

     Para pessoas que gostam do assunto. Um livro ou simples conto, envolvendo viagens espaciais, técnicas desconhecidas, mistérios arqueológicos ou quaisquer coisas adiante no tempo, tem sabor especial.

    Arqueologia e futuro, elos desconcertantes, desagregados.  Por vezes técnicas modernas aparecem em desenhos, objetos ou escritos. É o bastante para chamar a atenção de estudiosos e principalmente dos ficcionistas.

    Sendo ficcionista posso dizer como divagar sobre várias civilizações remotas. Como entrar no passado e revelar acontecimentos. Como viver nos estágios mais diversos do planeta, bem como visualizar os cataclismos. Até ver os sobreviventes do dilúvio e participar de seus sofrimentos.

      Não há limites para este tipo de literatura.

      Fruto de imaginação e ciência significa: liberdade de pensamento, visão além do horizonte, consciência do Universo, crença na existência de outros mundos e na técnica em superação constante.

     Neste tipo de literatura, nosso planeta é micro, desaparece diante dos bilhões e bilhões de astros que se espalham pelo infinito.

     É sensatez naquilo que possa até parecer insensato. É forma de mostrar  que não é apenas nossa pequena Terra a privilegiada com a vida.

     A viagem na ficção, mostra seres iguais a nós ou diferentes, culturas arcaicas ou em evolução acima do  entendimento humano.

      Ficção Científica não é um estudo, mas um trabalho destinado a aguçar curiosidades em vários campos da ciência. É feita dentro de um panorama sempre misterioso. Passeios em mundos construídos pela imaginação, com cenários e personagens nem sempre dentro da lógica humana.

       A leitura de um livro ou conto nos leva sempre ao fantástico. Porem, o autor deve ter bom conhecimento para não colocar absurdos totalmente impossíveis. Nas idas para as estrelas quase sempre utiliza a matemática de Einstein, explora os “caminhos de minhoca” e faz com que a nave chegue ao destino. Se não for através deste argumento encontra outro, como uma “força superior” ou desvios de trajetórias injustificadas.

        No papel encontra-se qualquer tipo de solução. Ilustrando mais, podemos apelar para uma grande quantidade de mistérios reais ou não que a própria Internet nos oferece.

         Escolhido determinado campo, coloca-se em funcionamento a engrenagem do pensamento para dar sentido à muitos absurdos. Por isto, quem lê este tipo de literatura deve sempre ficar atento para não acreditar totalmente na obra.

         Numa aventura romanceada ou não, geralmente o escritor procura detalhar técnicas, explicando construções ou funcionamento de máquinas, preservando para não fugir de limites básicos. Lógico que as idéias são superficiais. Sejam nas supostas pesquisas ou viagens fantásticas, o importante é colocar o  leitor participando da cena.

        Transforma o futuro em presente,  conhece as galáxias, planetas de todos os tipos e seres inteligentes de todas as formas. Enxerga o mistério sob o fundo do mar, no alto de elevados montes ou na profundidade do solo.

         Que proveito um livro em tal estilo pode trazer?

         Muito proveito, desde que o interessado saiba escolhê-lo, que veja no seu conteúdo um fundo de possibilidades, mesmo que remotas.  Perceba uma linha técnica razoável que lhe dê margem de ponderar sobre a não fuga exagerada das normas reais da ciência.       

         Muitas vezes a ficção científica abre campo para invenções e colabora para colocar na realidade coisas que pareciam impossíveis.

 

                                                                                      Armando de Oliveira Caldas

                            

                                               O que sou? Quem sou?   

    Você já fez estas perguntas para você mesmo? Já refletiu sobre isto?

     Você é um ser que perambula pela Terra, igual a bilhões de outros. Necessita das mesmas coisas que os demais viventes do planeta.

    Poderá ter nascido rico, milionário ou num lugar onde tem a fome e a miséria por companheiras.

     Pensar na humanidade, nos contrastes é melhorar nosso comportamento, nossas incompreensões. Saber que a dor e alegria caminham juntas equivale à lógica em qualquer parte. Assim, risos e lágrimas se misturam no mar da vida.

      A filosofia da existência está no astrônomo que enxerga as estrelas, vê outros mundos e imagina bilhões de seres refletindo as mesmas coisas em planetas distantes. Está no pescador que procura o cardume para colher, vender e com isto levar felicidade para sua família. Está no motorista de ônibus que faz o percurso automaticamente, observando a repetição de cenários. Está no desempregado que se desespera a cada dia que procura trabalho e não encontra. Está no mendigo de rua, nas crianças que correm para as aulas, na mulher que prepara alimentos ou no soldado que espreita o inimigo.  

       O importante é concluirmos que somos pequeninos, mas temos nossos sonhos e nossas tarefas.

       Como cada um tem por obrigação viver a própria vida, nem sempre podemos associar os problemas do mundo em nosso dia a dia. Contudo, não devemos esquecer que compreensão e amizade são molas que sustentam e equilibram nossa afirmação humana.

      Podemos não resolver, mas nada impede de batalharmos por uma sociedade justa e digna. Para isto temos que começar através de nosso relacionamento, levando mensagens de otimismo mesmo diante dos fatos que nos afligem. Pensar no bem comum é uma linha que pode parecer frágil, mas associando uma boa fiação tornar-se-á uma corda forte e segura.

     Partilhar bons sentimentos é participar do projeto Divino, razão de estarmos neste mundo.

     Contemplar a natureza observando o grande mecanismo que nos envolve é compreender a obra do Criador. É ter a visão ampla e segura da diretriz que a vida possui. Por isto, viver sem horizonte amplo é amofinar-se num mundinho insignificante, cuja fronteira situa-se a nossa volta.  Aprender, tomar conhecimento dos fatos, buscar a sabedoria, liberar-se de conceitos negativos completam objetivos para enxergarmos onde estão os engodos, as falsidades, mas também a honestidade e todas as coisas boas.

        Mas, o que sou? Quem sou?

        - Como responder!

       Posso ser um visionário, dizendo utopias, falando de mundo perfeito, mas penso: se todos trabalhassem para aperfeiçoar a existência, a Terra seria o Paraíso. Se o homem evoluiu as máquinas por que não evolui a si mesmo?

                                                                       Armando de Oliveira Caldas