CONTOS   CRÔNICAS    POESIAS    TEXTOS DIVERSOS    REALIDADE & REFLEXÃO   FICÇÃO   CIENTÍFICA    MÚSICA    IDENTIFICAÇÃO      ESPECIAL    ARQUIVO     IMAGENS     LINKS

                        ARQUIVO - 14 -          

                                

                                    MARÇO - 2007

DATAS DO MÊS

08/03 - DIA INTERNACIONAL DA MULHER

14/03 - DIA NACIONAL DA POESIA

21/03 - DIA MUNDIAL DA INFÂNCIA

27/03 - DIA DO CIRCO E DO TEATRO

 

O DIA DA MULHER  AS MULHERES DOMINAM  VELHOS TEMPOS  BRASIL

 

                                                O DIA DA MULHER

                                                                                                       Por Maria Alice Müller

                                                   Mulher ... Apague do teu calendário dois dias:

                                                   Ontem e Amanhã!

                                                   Ontem foi para aprender!

                                                   Obstáculos a vencer. Convencer os machistas de que não és inferior, que tua inteligência e capacidade é idêntica a dos homens, embora teu coração e teu espírito sejam mais brandos e mais ternos.

                                                   Amanhã será uma conseqüência do que podes fazer hoje.

                                                    Hoje enfrenta a vida com a convicção de que este dia nunca mais retornará!

                                                    Hoje é a última oportunidade de viver intensamente  tudo o que já foi conquistado. Já que ninguém te assegura que amanhã verás o amanhecer.

                                                    Hoje urge que tenhas coragem para não deixar passar as conquistas obtidas, os triunfos de igualdade conseguidos.

                                                    Hoje uma nova estação onde todos os sonhos podem ser possíveis.

                                                    Passa cada momento apaixonante, para transformar este dia único em o melhor dia de tua vida!

                                                    Hoje vence cada obstáculo que surgir, resista ao pessimismo, conquistando o mundo, esperando o melhor!

                                                    Hoje terás os pés sobre a terra, compreendendo a realidade! E estrelas cintilarão para inaugurar o futuro!

                                                    Hoje deixará tuas pegadas e a tua presença nos corações queridos.

                                                    E ousarás brindar a próxima manhã, com a certeza de um dia melhor.

                                                    Porque hoje, Mulher, é o teu dia! Determinado no mundo todo como o dia em que serás venerada, aplaudida, reconhecida tua igualdade neste planeta dirigido e governado por homens!

                                                    Então, aproveita! Comemora! Sonha e idealiza, pois o Universo se curva diante de ti, de tua vitória, de tuas conquistas, e em todo canto haverá um maço de flores, ofertados a uma tua igual, no reconhecimento total de que és, vives, constrói, dignifica, ama, protege, e principalmente, desempenhas uma carreira dantes só permitida ao sexo oposto.

                                                    Porque hoje é o teu dia – O DIA DA MULHER! 

                     

                                  AS MULHERES DOMINAM

                                                              Por Armando de Oliveira Caldas

              Podemos sentir isto já nos bancos escolares. Enquanto os meninos pensam apenas em fugir das aulas, as meninas se apegam muito mais aos estudos. Por isto  demonstram maior inteligência.

             O resultado vem refletindo na política e no trabalho, aonde a capacidade feminina dia a dia vem se afirmando.

             Em todas as áreas as mulheres aparecem, até naquilo que parecia ser destinado apenas aos homens, no caso, a participação nas forças armadas e na polícia.

             A supremacia masculina está preste a ser superada, se já não foi.

             Infelizmente o destaque machista vem se apresentando na pior forma: no banditismo e na corrupção. Os noticiários estão aí para quem quiser confirmar.

             Não quero dizer com isto que não temos representantes em níveis culturais elevados, mas estão ficando escassos. Agora é o homem que deve procurar uma igualdade. Que só será obtida com muito esforço e determinação. Para isto terá de abandonar as farras, as agressividades e se apegar na realidade da vida atual, que é estudar. Recuperar a inteligência perdida e se integrar neste novo mundo.

             O homem estava muito acomodado e se achava dono da situação, mas a humanidade modifica. A mulher é literalmente igual, mas se empenha, dedica realmente ao que faz. Porém, devo dizer que também existem as que desvirtuam o apego que a maioria vem demonstrando.

              Os homens que se cuidem!

                            

                                                  VELHOS TEMPOS  

                                                   Por Armando de Oliveira Caldas

 

             Nas décadas 50/60 havia uma diferença muito grande com relação à atualidade. Mudamos sim, mas para pior.

               Os crimes existiam, mas limitados. As cadeias no interior, quando muito possuíam quatro a cinco detentos. Geralmente um ou outro de periculosidade. Hoje as celas existentes não suportam a lotação e novos presídios têm que ser feitos.

                Com o advento da Televisão o crime recebeu uma programação especial e isto ao invés de trazer benefícios só incentivam.

                Quando muito jovem, o rádio era o único meio de divulgação maciça.  Lembro que naquela época existia um programa na Rádio Nacional do Rio de Janeiro sobre o Cinema Nacional. O slogan do programa era: “fale mal, mas fale do cinema nacional”.

                Vejam bem o objetivo, ou seja, sob qualquer dos aspectos estaríamos falando do cinema nacional, portanto, propaganda em qualquer dos sentidos.

                 Isto é uma realidade em qualquer tempo. O sensacionalismo relacionado a crimes é maléfico. Muitos absorvem o errado e a prática aumenta.  Sejam nos acontecimentos gerados na população ou até nas corrupções amplamente mostradas.

                 É infelizmente a valorização do crime, que deve ser punido com muito rigor, mas não merece alarde.

                  A faixa etária mais influenciável é a dos adolescentes.

                  Tudo aquilo que é martelado em nossas cabeças é nocivo.

                  Tanto é real esta posição que o mundo atual nos parece um inferno. Segundos depois de qualquer acontecimento a telinha já mostra.

                   O pior é que todos se interessam em ver tais fatos e nem sequer dão atenção para coisas boas. Alimentam o IBOPE para as emissoras e isto reflete em ganho para elas, pois recebem maiores propagandas de produtos. Um círculo vicioso, uma catástrofe para a população que não percebe o erro.

                   Se fosse algo feito sem imaginar conseqüências poderia ser aceito, mas os operadores são especialistas em descobrir ângulos cada vez mais contundentes. O objetivo é um só – o lucro.

                   Para mudar a situação, somente se os telespectadores deixassem de dar atenção a este tipo de jornalismo. Diminuiria o IBOPE e conseqüentemente a programação seria mais amena. Jornais e revistas não atingem tanto quanto a TV.

                   O Poder Público fica de braços cruzados, apenas acompanhando, não atua. NÃO CENSURA!

                   Censura, palavra muito desagradável para o jornalismo, mas não podemos continuar sem uma atitude mais séria. Vemos então: um liberalismo sexual sem nenhuma atitude, resultando na gravidez precoce associada a esta liberdade de expressão que necessita de algum controle. Democracia sim, mas sem bagunça.

                    Ah! Os velhos tempos eram bem melhores.

                          

                                B R A S I L

                                              Por Armando de Oliveira Caldas

       Nosso país pode ser considerado o maior do mundo. Possuímos uma reserva natural incomparável que causa cobiça para o resto das nações.

      Embora o fato, governo após governo, não se processa uma política honesta capaz de aproveitar nossas condições em benefício da população. Nossos representantes só brigam quando o assunto se liga ao poder.

      É vergonhosa a situação. Os desvios de recursos por parte de nossos representantes são alarmantes. E aqui não se trata de acusar este ou aquele partido, todos parecem ter culpa e não adianta dizerem que um é melhor que outro. Os interesses pessoais estão acima do interesse nacional, salvo algumas boas coisas que foram feitas.

      Parece que os políticos querem sempre que haja a miséria, isto facilita a candidatura e a entrada em cargos públicos.

      Não me parece tão difícil a solução dos problemas, desde que o dinheiro chegue e seja aplicado para o benefício a que se propõe.

      Por exemplo: o grande problema existente é o desemprego, coisa que nem o governo tem condição de prometer. É óbvio que nossa juventude esteja com dificuldade de encontrar colocação no mercado de trabalho. Exige-se o possível e o impossível nos concursos para qualquer tipo de serviço. Nem todos têm condição de encontrar colocação, então a maioria fica discriminada, marginalizada. Não é assim que uma nação deva funcionar. A tecnologia disponibiliza a cada dia máquinas que tiram o homem do trabalho. Desde que elas começaram a aparecer isto é uma constância e não há muita coisa que se possa fazer.

      Então se “não há solução, solucionado está?” Não é bem assim, aí entra o papel do governo que geralmente apela para as sextas básicas, bolsa família, etc., que aliviam, mas não acabam com o problema.

      A solução não pode ser paliativa, tem que ser definitiva.

      Bastaria serem eliminadas as divergências políticas. As prefeituras deveriam ser OBRIGADAS a criarem TRABALHO.  De que forma?

      Simples, uma área para plantio, setores para artesanato, para micro empresas industriais, etc. Criação de uma infra-estrutura descomplicada, o suficiente para os necessitados chegarem, trabalharem e usufruírem os próprios bens ou alimentos. Isto retiraria uma grande porcentagem dos jovens das ruas. Resultaria numa produção diversificada que poderia até entrar numa espécie de balança de trocas, isto é, o produto que faltasse em uma das comunidades poderia ser suprido por outra, ou ainda gerar rendas.

      Com isto acabaria existindo uma sociedade alternativa, alimentada e em condições de progredir. Isto não é uma utopia. Se as máquinas tomarem conta, a solução será esta, que poderia ser colocada em prática com urgência. Neste propósito não se permitiria em nenhuma hipótese: má vontade, prazos, engavetamento, corrupção.

      Temos um exemplo, o movimento dos “sem terra”, que busca fazer isto, no entanto, está desvirtuando o objetivo com invasões em propriedades produtivas. O propósito acima é diferente, não é a colocação definitiva do homem no trabalho, mas a oportunidade de estarem conseguindo o sustento com esforço próprio, pelo menos enquanto não encontrem outra opção. Será a existência dignificada, como sempre foi nos tempos antigos.

     Os governantes podem realmente acabar com a miséria.